Como se comunicar diretamente com Deus


Postado por GABRIELA em 02/nov/2017


 

Trechos do Livro “Conversando com Deus” em que podemos aprender ou simplesmente ativar nossa comunicação direta com Deus.

Gostaria de dividir com você esse pedacinho do livro, pois depois que li algumas vezes, consegui perceber uma sensibilidade na minha percepção. Antes sentia sim toda a influência do plano espiritual, mas não tinha confiança em mim e isso me deixava frustrada.

Foi depois que comecei a ler esse livro e principalmente essa parte que minha interação com os espíritos e com as energias ao meu redor mudaram radicalmente. Percebendo não só o lado negativo, mas também o positivo.

O que me deixou mais impressionada é que o livro aborda o quanto palavras são ineficazes para a nossa comunicação. Aprenda a se comunicar por pensamento e até sentimento:

Recomendo que vocês leiam futuramente o livro. Irá agregar muito conhecimento para o seu despertar.

 

Diálogo entre Deus e o escritor do livro:

Então vamos participar do diálogo com uma pergunta que fiz a mim mesmo durante muito tempo:Como e com quem Deus fala? Quando a fiz a Ele, eis a resposta que recebi:

Eu falo com todo mundo. O tempo todo. A pergunta não é com quem falo, mas quem ouve? Intrigado, pedi a Deus para explicar melhor. Ele disse: Em primeiro lugar, vamos substituir o termo falar pelo comunicar. É muito mais exato e completo. Quando tentamos falar um com o outro – Eu com você, você Comigo, enfrentamos imediatamente a incrível limitação das palavras. Por esse motivo, não me comunico apenas através de palavras. Na verdade, raramente faço isso. Minha forma mais comum de comunicação é através do sentimento. O sentimento é a linguagem da alma. Se quiser saber o que é verdade para você em relação a alguma coisa, veja como se sente em relação a ela. Às vezes é difícil descobrir os sentimentos – e, com freqüência, ainda mais difícil admiti los. Contudo, oculta em seus sentimentos mais profundos está a sua maior verdade. O truque é entrar em contato com esses sentimentos. Eu lhe mostrarei como. Novamente. Se quiser.

Eu disse a Deus que queria, mas que nesse momento preferia uma resposta completa para a minha primeira pergunta. Ele continuou: Eu também me comunico através do pensamento.

Pensamento e sentimentos não são a mesma coisa, embora possam ocorrer ao mesmo tempo.

Quando Eu me comunico através do pensamento, freqüentemente uso imagens e figuras. Por isso, os pensamentos são mais eficazes do que as palavras como meios de comunicação.

Além de sentimentos e pensamentos, também uso o veículo da experiência como um importante comunicador. E finalmente, quando os sentimentos, os pensamentos e a experiência falham, uso palavras.

As palavras são de fato o comunicador menos eficaz. São mais sujeitas a erros de interpretação e compreensão.

E por que isso ocorre? Devido ao que as palavras são. As palavras são meramente expressões orais: ruídos que representam sentimentos, pensamentos e experiência. Símbolos.

Não são a Verdade, a coisa real. As palavras podem ajudá-lo a entender algo. A experiência lhe permite saber. No entanto, há algumas coisas que você não pode experimentar. Por isso, Eu lhe permiti outros meios de saber. E estes se chamam sentimentos. E também pensamentos. O mais irônico aqui é que todos vocês têm dado muita importância à Palavra de Deus, e pouca à experiência. De fato, vocês valorizam tão pouco a experiência que quando a sua experiência de Deus difere do que ouviram sobre Ele, automaticamente a rejeitam e se fixam nas palavras, quando deveriam fazer o contrário.

Sua experiência e seus sentimentos em relação a alguma verdade representam o que efetiva e intuitivamente sabem sobre ela. As palavras só podem tentar simbolizar esse conhecimento, e freqüentemente o confundem. Então, esses são os meios pelos quais Eu me comunico; mas não são métodos, porque nem todos os sentimentos e pensamentos, nem todas as experiências e palavras vêm de Mim. Muitas palavras foram proferidas por outros, em Meu nome.

Muitos pensamentos e sentimentos foram provocados por causas que não foram minhas criações diretas. Muitas experiências resultam delas. O desafio é o discernimento. A dificuldade é saber a diferença entre as mensagens de Deus e os dados de outras fontes. Isso é uma simples questão de aplicar uma regra básica: O que vem de Mim é sempre seu Pensamento Mais Elevado, sua Palavra Mais Clara, seu Sentimento Mais Nobre. Todo o restante vem de outra fonte.

Agora a diferenciação se torna fácil, porque não deveria ser difícil nem mesmo para o aprendiz identificar o Mais Elevado, o Mais Claro e o Mais Nobre. Ainda assim, vou dar-lhes estas orientações: O Pensamento Mais Elevado é sempre aquele que é alegre. A Palavra Mais Clara é sempre aquela que é verdadeira. O Sentimento Mais Nobre é sempre aquele a que chamam de amor. Alegria, verdade, amor. Os três são intercambiáveis, e um sempre leva ao outro.

Não importa em que ordem isso ocorre. Com essas orientações é possível determinar quais mensagens são Minhas e quais vêm de outras fontes. A única dúvida que permanece é se as Minhas mensagens serão ouvidas. Poucas são. Algumas porque parecem boas demais para serem verdade. Outras, porque parecem difíceis demais de seguir. Muitas, porque simplesmente são mal-interpretadas. A maioria, porque não é captada. Meu mensageiro mais poderoso é a experiência, e até mesmo isso vocês ignoram.

Especialmente isso. Seu mundo não estaria nas condições atuais se vocês apenas tivessem prestado atenção às suas experiências. O resultado de não prestarem atenção a elas é que continuam a repeti-Ias. Porque o Meu objetivo não deixará de ser atingido e Minha vontade não será ignorada. Vocês entenderão a mensagem. Cedo ou tarde. Porém, Eu não os forçaria a isso. Nunca. Porque Eu lhes dei o livre-arbítrio – o poder de decidir livremente – e nunca o tirarei de vocês.

E então continuarei a enviar-lhes a mesma mensagem, através dos milênios e a qualquer parte do universo em que estejam. Eu as enviarei continuamente, até que as recebam, prestem atenção a elas e as considerem suas. Eu as enviarei em uma centena de formas, em milhares de momentos, durante bilhões de anos. Não poderão deixar de ouvi-Ias, se realmente prestar atenção. Não poderão ignorá las, quando realmente as ouvirem. Dessa forma, nossa comunicação de fato começará. Porque no passado vocês apenas falaram Comigo rezando, pedindo a Minha intervenção, fazendo súplicas. Agora posso responder-lhes, até mesmo da forma como faço aqui.

Como posso saber que essa comunicação é de Deus, que não é fruto da minha própria imaginação? Qual seria a diferença? Não percebe que Eu poderia com a mesma facilidade usar a sua imaginação, como qualquer outra coisa? Eu lhe darei a qualquer momento os pensamentos certos, as palavras ou os sentimentos que servem ao objetivo prestes a ser atingido, usando um meio, ou vários. Você saberá que essas palavras são Minhas porque, ‘por sua própria conta, nunca falou tão claramente. Se já o tivesse feito, não estaria fazendo perguntas.

 

Diga aqui abaixo nos comentários a sua opinião deste texto e se você já leu o livro, nos conte o que achou da mensagem em geral!

 

Namastê

 

 

Share on Facebook0Share on Google+0Pin on Pinterest0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Sobre o Autor

Gabriella Carolo, a Gabi, é uma pequena grande mente criativa e curiosa. Pequena porque mede apenas 1,51cm e grande porque sempre foi muito corajosa e madura.


Você pode gostar também de


Comentarios: